Mulheres empreendedoras

Além de serem empreendedoras, elas enfrentaram dificuldades para ingressar no empreendedorismo. A realidade vem mudando a cada ano, mas ainda está longe de ser a almejada e ideal para o mercado, para o empreendedorismo e sobretudo para as mulheres.

Atualmente no Brasil, 46,2% das empresas são fundadas por mulheres, quando se trata de startups a realidade é ainda mais excludente, apenas 5% são fundadas por mulheres. E por que essa discrepância no mercado? A começar pelos cursos nas áreas de tecnologia e engenharia, o nº de mulheres que ingressam é menor, a construção social ainda exerce um importante papel para “determinar” em quais áreas as mulheres devem atuar e, se inserirmos o fator classe social, a realidade é ainda mais dura, somente 2% das empreendedoras não possuem ensino superior.
A matéria do @showdavida de ontem, apresentou as mulheres desse post:


▶️Karine Oliveira @karinewakanda, é fundadora da empresa @wakanda_educacao, e desenvolveu um método que por meio de palavras fáceis, visa facilitar e incentivar o entendimento e ingresso das mulheres que querem abrir seus negócios. Além disso, Karine foi eleita em 2020 pela Forbes como uma das empreendedoras com menos de 30 anos mais brilhantes do Brasil.


▶️As irmãs Sheila e Shirley Makeda desenvolveram em casa os próprios cosméticos para cabelos cacheados, mas esbarraram na falta de subsídio para industrializar a produção. Depois de investirem os próprios recursos no início da empresa em 2006, conseguiram lançar 2 produtos, e, depois de muito trabalho, hoje a @makedacosmeticosbr possui 18 produtos em seu portifólio e 60 revendedoras no país.


▶️Rachel Maia @rachelomaia chegou à presidência de multinacionais e foi eleita pela Forbes como uma das mulheres mais poderosas do mundo, mas sua realidade nem sempre foi essa, Rachel nasceu na periferia de SP e trabalhou em uma pequena empresa de contabilidade. Atualmente auxilia empresárias por meio de mentorias e lançou o livro “Meu caminho até a cadeira número 1”, que incentiva mulheres a vencerem como empreendedoras.

Outros dados sobre a pesquisa “Female Founders Report”:
– Menos de 5% das startups são fundadas só por mulheres.
– Startups fundadas por mulheres receberam apenas 0,04% do total dos investimentos do setor.
– As mulheres estão presentes no quadro societário de 29,5% das startups no Brasil, porém, apenas 9,8% do total teve a presença de mulheres na sua fundação.
– 72,4% das mulheres, afirmaram ter passado por algum tipo de assédio moral na hora de pedir apoio financeiro para suas empresas.
Finalizamos esse post comemorativo ao Dia Internacional da Mulher com uma frase da Rachel Maia: “Temos que criar cada vez mais uma rede de apoio entre as mulheres”.

 

Fonte: Globo.com

 

Lucca Negrini Garcia

Graduando em Sistemas de Informação (TECH) pela ESPM-SP (Escola Superior de Propaganda e Marketing), cursando o 4º semestre. Atualmente estagiário em análise de dados e

Ana Clara Luz

Graduanda em Sistemas de Informação (TECH) pela ESPM-SP (Escola Superior de Propaganda e Marketing), atualmente cursando o 4º semestre. Participante do Laboratório Experimental para

Gabriel Salvetti Ehar

Graduando em Sistemas de Informação (TECH) pela ESPM-SP (Escola Superior de Propaganda e Marketing), cursando o 6º semestre. Atualmente Product Manager Intern na Amazon