Cinco exemplos para pensarmos gamificação na educação

Esta semana, na disciplina de Gamificação e Mercado, a classe foi convidada a fazer uma análise de modelos gamificados na área de educação. O Duolingo é um exemplo recorrente, mas há muitos outros relevantes. Os exemplos abordados foram muito legais e geraram o conteúdo para este post.

Separamos aqui cinco soluções gamificadas para educação:

O ClassCraft é uma solução para dar interpretação de papéis e superpoderes para uma aula. Mistura mecânicas de construção de avatares com upgrade de níveis via atividades.

O Mimo é uma plataforma gamificada com atividades de quiz, provas, rankings e badges que ensinam programação. É focado em um público infantil e adolescente, mas dialoga tranquilamente com adultos.

MATIFIC é uma rede para evoluir – de maneira gamificada e com muita competição – o aprendizado de matemática.

E já que começamos o post falando do Duolingo, vamos falar também de um concorrente dele: o Busuu. Também com objetivo de ensinar um idioma, é uma plataforma bem versátil que promete aprendizado com 10 minutos diários de exercícios.

Para finalizar, temos o Brain HQ, uma academia gamificada para o seu cérebro com atividades diárias e metrificação de performance.

E você? Tem alguma plataforma favorita?

Somos todos ciborgues?

Por Vicente Martin _____________________________ Ao  observarmos  o quanto de tecnologia travamos contato em nosso cotidiano, podemos  levantar  o  seguinte  questionamento: estaríamos, nós humanos, nos