VRR

Uma das principais críticas de quem joga online são os “rasgos” que a imagem da tela pode causar, devido o processador da TV não estar sincronizado com os frames do vídeo game. Além de deixar a imagem deformada, esse processo pode fazer com que os jogadores percam precisão em seu game, principalmente se o jogo for de estratégia ou de rápido movimento.

Para que isso não aconteça mais, surgiu a chamada VRR (Variable Refresh Rate, ou Taxa de Atualização Variável em tradução livre), que está se tornando cada vez mais cobiçada no mercado.

A tecnologia faz com que a taxa de atualização dos frames atualize em tempo real, prevenindo travamentos.

Em termos de comparação, vê-se que, enquanto uma TV tem uma taxa de quadros de 24 fps, jogos tem essa taxa em torno de 45 à 60 fps. Quando se tem uma tela com VRR, ela é capaz de responder de maneira rápida à essas variações, deixando a jogabilidade mais fluída. Por isso, o VRR se faz importante.

Alguns consoles já possuem suporte à essa tecnologia. São eles Xbox Series X, Xbox Series S, Xbox One X e Xbox One S, bem como o Playstation 5. E no Brasil, há opções de TVs compatíveis, como modelos da Philips e da LG, além de monitores da BenQ, da LG e da AOC.

VRR

Uma das principais críticas de quem joga online são os “rasgos” que a imagem da tela pode causar, devido o processador da TV não

Web Summit

O Rio de Janeiro será, nos próximos seis anos, a cidade-sede do maior evento de tecnologia do mundo, a Web Summit. A Web Summit