Darktide: enfrentando hordas num terrível futuro

Acabou de ser lançado Warhammer 40.000: Darktide. Desenvolvido e publicado pelo estúdio Fatshark, baseado em um universo criado pela Games Workshop. Para entender o contexto do jogo é necessário primeiro entender o que são as duas primeiras palavras do título: Warhammer 40k é um universo Sci-Fi “grimdark”, ou seja, futurístico com um tom niilista e tenebroso, onde a humanidade está numa batalha eterna e incapaz de ser vencida contra aliens, máquinas aniquiladoras e forças demoníacas que compõem um enorme universo em constante conflito, com nenhum dos lados sendo realmente “do bem”. 

Esse universo que começou como um jogo de tabuleiro no qual miniaturas são montadas e pintadas para formar exércitos também já se transformou em diversos livros, jogos de cartas, séries e filmes.

Em Darktide você joga como um esquadrão de quatro guerreiros do Imperium of Man, a principal facção humana do cenário, e composta por diversos tipos de pessoas e até mesmo mutantes, sendo que entre os personagens disponíveis estão soldados, pessoas com poderes psíquicos e mutantes gigantes chamados Ogryns, todos com o trabalho de eliminar uma horda de cultistas que foram possuídos pelas forças de Nurgle, um deus do Caos que representa a praga e o decaimento de tudo que existe. 

A mistura é boa e certamente vai agradar quem aprecia um bom RPG!

Boas referências para UX e UI

Uma das disciplinas introdutórias do curso de Ciência de Dados e Negócios da ESPM é a de UX/UI. Nela, os estudantes estudam os princípios