Tecnologia e arte: as 24 horas como matéria-prima na instalação artística The Clock

Por Vicente Martin

Hoje vamos falar da instalação artística The Clock, uma obra de arte que junta tecnologia e muita criatividade. No formato de vídeo e criada por Christian Marclay, a obra é um trabalho de pesquisa que reúne milhares de cenas de filmes que vão mostrando personagens falando as horas ou exibindo relógios mostrando que horas são. A obra já passou por São Paulo alguns anos atrás no Instituto Moreira Sales, mas roda o mundo sendo exibida.

O vídeo, editado como se fosse um único filme, tem 24 horas de duração e fica sincronizado com a hora local. Ou seja, se você entrar na sala de projeção 13h43 vai ver alguma referência sobre este horário na tela.

Logicamente o vídeo não mostra cenas de filmes com todos minutos de um dia, mas cobre boa parte deles em sua duração.

O vídeo não está disponível completo na internet por conta de questões de direito de exibição, mas há algumas filmagens que mostram um pouco como se dá a dinâmica dessa peça:

A maneira como o vídeo foi composto é bastante instigante e desperta nossa curiosidade para ver como o próximo minuto será editado dentro da composição. No vídeo a seguir, Marclay discute a obra:

Fico me perguntando como ficam os direitos autorais de uso de tantas cenas de filmes.

Somos todos ciborgues?

Por Vicente Martin _____________________________ Ao  observarmos  o quanto de tecnologia travamos contato em nosso cotidiano, podemos  levantar  o  seguinte  questionamento: estaríamos, nós humanos, nos