AIs virando criadoras? Desde quando?

Por Frederico Braga

A ideia da tecnologia de Inteligência Artificial não é nova, programas autônomos que emulam a capacidade de desenvolvimento e evolução dos seres humanos já vêm sendo discutidos desde 1950, hoje em dia já viraram realidade e o foco se virou para até onde ela pode chegar. Um novo desenvolvimento nessa discussão pode ditar que ela irá muito mais longe do que esperado: a IA Generativa.

IA Generativas são programas capazes de não só agirem independentemente de acordo com suas configurações e aprenderem com o passar do tempo, mas que conseguem compreender as representações digitais de artefatos por meio de dados. A partir disso elas criam artigos completamente novos, que embora carreguem similaridades ao que foi usado como base, são produções originais da própria IA.

Um dos principais exemplos dessa tecnologia é o DALL-E, um software desenvolvido pela empresa OpenAI com suporte da Microsoft capaz de criar imagens e arte realistas a partir de descritores introduzidos pelo usuário.

A IA Generativa também pode ser aplicada para criar gráficos, áudios, vídeos, textos, e até códigos novos criados a partir de outros. As possibilidades são tão grandes quanto a criatividade que ela exibe.

Conheça também...