Soft Skills na Carreira de Tecnologia

Atualmente, escutamos falar que existem muitas vagas abertas na área de tecnologia, mas estão faltando pessoas capacitadas ou qualificadas para ocupá-las.

Diferentemente do que as pessoas imaginam, não é somente o conhecimento técnico em linguagens de programação ou banco de dados que capacitam os futuros profissionais para uma vaga. As empresas estão valorizando na hora da contratação as chamadas “soft skills”, que são competências relacionadas ao comportamento.

E dentro do contexto dessas competências, a ESPM trouxe uma nova proposta, o LifeLab, que representa um conjuntos de disciplinas em que os estudantes podem escolher 6 delas ao longo do curso, as quais têm a intenção de estimular as soft skills. Dentre as opções, algumas estão diretamente associadas ao autoconhecimento, liderança, melhoria na capacidade de comunicação e nas relações interpessoais. A proposta é complementar a formação dos cursos com outras competências múltiplas, proporcionando uma capacitação diferenciada para o mercado  de trabalho.

Para saber mais sobre a importância de cada soft skill, acompanhe na matéria da REVISTA EXAME.

Por Mariana Serrão

Diferenciando protótipo de MVP

Embora frequentemente confundidos, o protótipo e o MVP (Produto Mínimo Viável) assumem funções distintas no processo de desenvolvimento de produtos, especialmente no contexto de